20141011_105406
Livre, leve e solta

Coisa que adoro é quando os meninos recebem convite para passar a tarde de sexta na casa dos amigos. Principalmente quando é para sair direto da escola. Principalmente quando os dois recebem convites para a mesma tarde. Aí é demais! Uma tarde livre, sem compromisso nenhum, não precisa nem buscar na escola. Neste dia, confesso, não faço nem almoço.

Umas duas semanas atrás foi assim. Um recebeu um convite, o outro também, Paulo não ia voltar para almoçar e, de repente, eu me vi completamente sozinha, sem compromisso nenhum. Foi a glória! Fiquei sem saber o que fazer. Se me enfiava na cama e assistia TV a tarde inteira; se ia à praia caminhar, nadar, tomar sol; se ia estudar umas coisas em que estava interessada; se ia depilar ou tomar uma garrafa de vinho sozinha, falando com os amigos por telefone ou Skype. Fiquei até curiosa pra ver o que, afinal, eu ia acabar escolhendo. Deixei a vida me levar.

Foi quando, minha tia, companheira de todas as horas, me ligou, pedindo para imprimir um boleto aqui porque a impressora dela estava estragada. “Claro que pode!” Problema resolvido, desci com ela para passar na banca de revistas, ofereci para levá-la até a porta de casa e quando íamos chegando, vimos da janela outros tios que haviam acabado de chegar, doidos numa prosa. Subimos e a festa começou ali mesmo. Foi muito divertido.

Claro que de vez em quando sou eu quem convida e a farra, então, é na minha casa, como na semana passada. Era aniversário do Pedro, 5 anos, e deixei o Antônio chamar um amigo para fazer companhia pra ele naquela festa de bebê”. Acabamos convidando o amigo para dormir e no dia seguinte veio o outro e o fim de semana também foi de pura alegria.

Acho que de alguma forma, eu e as minhas “mães amigas” temos feito essa programação de forma assim descompromissada, para não virar mais um calendário, mas toda mãe deve curtir um dia de folga assim. Na sexta-feira, então… Hummmm…

Anúncios